Estratégias Fora da Caixa: O Poder do Marketing de guerrilha

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!

Estratégias Fora da Caixa: O Poder do Marketing de guerrilha

fevereiro 22. 2024
Você já se surpreendeu com alguma ação de marketing que chamou sua atenção pela criatividade, ousadia e impacto? Talvez tenha sido um flash mob, um outdoor diferente, uma intervenção urbana ou uma pegadinha divertida. Se sim, provavelmente você foi alvo de uma estratégia de marketing de guerrilha, uma forma de comunicação que busca gerar resultados com baixo custo e alto engajamento.
Estratégias Fora da Caixa: O Poder do Marketing de guerrilha
Estratégias Fora da Caixa: O Poder do Marketing de guerrilha
Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre marketing de guerrilha, desde suas características e vantagens até dicas valiosas de como aplicar na sua empresa. Acompanhe!

O que é marketing de guerrilha?

O termo marketing de guerrilha foi criado pelo publicitário americano Jay Conrad Levinson na década de 70. A abordagem é inspirada nas táticas usadas na guerra do Vietnã, que consistiam em ataques rápidos, surpreendentes e inesperados contra o inimigo. O conceito segue a mesma lógica: é uma forma de comunicação que busca surpreender o público-alvo com ações criativas, inovadoras e diferenciadas, que fogem dos meios tradicionais de propaganda. O objetivo é criar uma experiência memorável para o consumidor, gerando boca a boca, viralização e fidelização.

Características

O marketing de guerrilha é diferente do marketing tradicional, que usa meios de comunicação de massa, como TV, rádio, jornal e revista, para divulgar uma marca ou produto.  Isso porque a estratégia busca formas alternativas e originais de se comunicar com o consumidor, explorando o ambiente urbano, as redes sociais, os eventos e as situações cotidianas.  Além disso, tem algumas outras características que o diferenciam das outras formas de marketing. Veja quais são elas:
  • Baixo custo, pois não depende de grandes investimentos em mídia, mas sim de ideias originais e inteligentes que podem ser executadas com recursos limitados;
  • Alto impacto no público-alvo, despertando sua curiosidade, emoção e admiração pela marca ou produto.
  • Criatividade para criar ações que sejam diferentes, inusitadas e relevantes para o público-alvo;
  • Ousadia para romper com os padrões convencionais de comunicação e arriscar-se a fazer algo novo e diferente;
  • Engajamento do público-alvo com a marca ou produto, estimulando-o a interagir, compartilhar e recomendar a ação.

Vantagens

Diante de tudo o que já foi citado até aqui, certamente já deu para perceber que o marketing de guerrilha traz diversas vantagens para as empresas que o utilizam, não é mesmo? Abaixo, listamos algumas delas; confira:
  • Aumenta a visibilidade da marca ou produto, pois chama a atenção do público-alvo e da mídia, que podem divulgar a ação gratuitamente;
  • Amplia o reconhecimento da marca, já que cria uma associação positiva entre ela e a experiência vivenciada pelo público-alvo;
  • Promove a diferenciação, pois mostra que eles são únicos, originais e inovadores no mercado;
  • Aumenta a fidelização do público-alvo com a marca ou produto, pois cria um vínculo emocional entre eles e gera satisfação e lealdade.

Tipos de marketing de guerrilha

Existem vários tipos de marketing de guerrilha que podem ser aplicados em diferentes situações e contextos. Veja alguns dos mais comuns:
  • Marketing viral: envolve criar um conteúdo (vídeo, imagem, texto etc.) que seja tão interessante ou divertido que as pessoas queiram compartilhá-lo nas redes sociais;
  • Marketing de emboscada: consiste em aproveitar um evento ou situação que tenha grande audiência para divulgar a marca ou produto sem ter autorização ou patrocínio. Por exemplo, aproveitar o lançamento de um produto famoso e oferecer o seu, no mesmo local ou muito próximo dele, por um preço menor; 
  • Eventos e patrocínios: as marcas podem criar ou apoiar eventos que tenham relação com o seu segmento ou com os interesses do seu público-alvo, como feiras, festivais, palestras e workshops para fazer ações inusitadas ou oferecer brindes ou serviços gratuitos aos participantes;
  • Marketing de guerrilha inversa: consiste em fazer o contrário do que se espera de uma ação de marketing, gerando uma reação inesperada do público-alvo. Por exemplo, criar um outdoor que diga “Não compre este produto”;
  • Performance nas ruas: envolve usar o espaço público como cenário para as ações da marca. A marca pode usar atores, músicos, dançarinos, artistas plásticos ou outros profissionais para fazer intervenções artísticas, flash mobs, pegadinhas, instalações ou outras manifestações que chamem a atenção e gerem emoção nas pessoas que passam pelo local;
  • Boca a boca: uma das formas mais antigas e eficazes de fazer marketing e um dos grandes objetivos do marketing de guerrilha, que busca criar burburinho, comentários e compartilhamentos nas redes sociais.

Onde o marketing de guerrilha pode ser aplicado?

A estratégia pode ser aplicada em diversos lugares e situações, dependendo do objetivo, do público-alvo e da criatividade da ação. Veja alguns exemplos:
  • Intervenções urbanas: consiste em usar espaços públicos da cidade para criar uma intervenção artística ou uma mensagem relacionada à marca ou produto;
  • Redes sociais: podem ser usadas para criar conteúdos criativos e virais, como vídeos, memes, lives, stories, entre outros, alcançando um grande número de pessoas. As marcas podem ainda aproveitar a tendência dos influenciadores digitais e fazer parcerias estratégias com pessoas que tenham influência sobre o público-alvo nas redes sociais para divulgar a marca ou produto; 
  • Transportes públicos: usar os meios de transporte públicos (ônibus, metrô, trem etc.) para divulgar a marca ou produto de maneira criativa;
  • Eventos: consiste em participar ou criar um evento que tenha relação com a marca ou produto. Por exemplo, organizar um flash mob em uma praça pública ou patrocinar um show musical.

Cases de sucesso

Muitas empresas já usaram o marketing de guerrilha com sucesso e conseguiram resultados incríveis. Veja alguns cases famosos:

Coca-Cola

Em 2010 a empresa criou uma máquina de refrigerante que distribuía não só Coca-Cola, mas também abraços, pizzas, flores e até viagens para os consumidores que interagiam com ela. A ação foi chamada de “Happiness Machine” e viralizou nas redes sociais.    

Burger King

Em 2011, a empresa de fast food criou uma campanha chamada “Whopper Sacrifice”, que desafiava os usuários do Facebook a deletar 10 amigos da rede social em troca de um sanduíche Whopper.  A ação gerou polêmica e repercussão na mídia. Mas, com a ação, o Burguer King conseguiu um alto engajamento dos consumidores na rede social. E, claro, aumentar as vendas do sanduíche.     Ainda falando em Burger King, que tal finalizar com uma alfinetada ao concorrente?
Burger King
Burger King
  Fonte: Veja SP

6 dicas para fazer marketing de guerrilha

Depois de ver esses exemplos incríveis, você deve estar se perguntando como fazer marketing de guerrilha na sua empresa. Para te ajudar nessa missão, separamos 6 dicas que podem te orientar na hora de criar suas próprias ações. Confira:

Conheça seu público-alvo

O primeiro passo para fazer marketing de guerrilha é conhecer bem o seu público-alvo, seus hábitos, seus interesses, seus desejos e suas necessidades. Assim, você pode criar ações que sejam relevantes, atrativas e adequadas para ele.

Defina seus objetivos

Em seguida, defina quais são os objetivos da sua campanha, ou seja, o que você quer alcançar com ela.  Por exemplo, aumentar as vendas, gerar leads, fortalecer a marca, educar o mercado, ou qualquer outra ação. Isso vai te ajudar a planejar as melhores estratégias e mensurar os resultados.

Seja criativo

Como vimos anteriormente, uma das principais características do marketing de guerrilha é o uso da criatividade para gerar ações que sejam originais e surpreendentes. Portanto, não tenha medo de ousar e experimentar novas ideias. Busque referências, faça brainstorming, use o humor, a emoção e a interatividade. O importante é chamar a atenção do público e gerar impacto.

Aproveite as oportunidades

Uma vantagem do marketing de guerrilha é possibilitar que você aproveite as oportunidades que surgem no ambiente externo para promover sua marca, produtos ou serviços. Você pode, por exemplo, aproveitar as datas comemorativas, eventos, tendências e acontecimentos atuais para criar uma conexão com o público.

Escolha os canais certos

Na sequência, escolha os canais mais adequados para divulgar sua campanha de marketing.  Versátil, a estratégia permite que você use tanto os meios tradicionais, como outdoor, flyer e cartaz, quanto os meios digitais, como redes sociais, blogs, vídeos, entre outros. Ainda, possibilita que você faça uma combinação estratégia entre os dois meios.  O importante é saber onde seu público está e como ele consome informação.

Monitore os resultados

O último passo é monitorar os resultados da sua campanha de marketing de guerrilha.  Para isso, você pode aproveitar ferramentas como Google Analytics, Facebook Insights, YouTube Analytics, entre outras, para medir indicadores como alcance, engajamento, tráfego, conversão, vendas etc.  Como você pode ver, o marketing de guerrilha é uma forma de fazer marketing que pode trazer muitos benefícios para a sua marca, se for feito com planejamento, criatividade e qualidade. Gostou deste artigo? Então que tal compartilhá-lo em suas redes sociais, para que mais pessoas aproveitem todo o poder dessa estratégia de marketing? 

Últimos posts

10 Métricas de Marketing para Medir o Sucesso Das Suas Campanhas
Leia mais
Conexões Vitais: Marketing para Indústria Farmacêutica
Leia mais
LinkedIn para Negócios: Como Construir Relacionamentos Profissionais?
Leia mais
O Papel do Funil de Marketing na Jornada de Compra do Cliente
Leia mais

Assine nossa newsletter

NEWSLETTER