A Importância do CTA (Call-to-Action) em Anúncios

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!

A Importância do CTA (Call-to-Action) em Anúncios

janeiro 10. 2024

Você é do tipo de pessoa que clica em anúncios? Se sim, já se perguntou por que sente vontade de clicar em certas ofertas e não em outras? E o que leva você a realizar essa ação? A resposta para essas perguntas está no CTA em anúncios, ou Call-to-Action, que é uma das ferramentas mais importantes para a conversão em estratégias de mídia paga

cadastre-se no conceito de boletim informativo
cadastre-se no conceito de boletim informativo

Neste artigo, vamos explicar o que é CTA, para que serve, como funciona e como fazer chamadas para ação que convertem. Acompanhe!

O que é CTA e para que serve?

Antes de mais nada, CTA é a sigla para Call-to-Action, que significa chamada para ação. Na prática, é um elemento que convida o usuário a realizar uma ação específica que seja relevante para o seu negócio.

O CTA pode ser um botão, um link, uma frase, uma imagem ou qualquer outro recurso que chame a atenção do usuário e o convide a clicar, baixar, comprar, assinar, se cadastrar ou fazer qualquer outra coisa no seu anúncio.

E qual é o objetivo? A chamada para ação serve para guiar o usuário na jornada de compra, levando-o do estágio de interesse ao estágio de decisão, gerando mais engajamento, relacionamento e conversão. Por isso, é fundamental que esteja alinhada com o objetivo do anúncio e com o perfil do público-alvo.

Como funciona

O CTA funciona como um estímulo psicológico para o usuário tomar uma decisão. 

Na verdade, ele desperta no indivíduo uma sensação de urgência, curiosidade, necessidade ou desejo. Para isso, no entanto, deve usar palavras fortes, claras e persuasivas, que transmitam os benefícios da ação proposta e criem uma expectativa positiva no usuário.

E, conforme mencionamos anteriormente, o call-to-action também deve estar alinhado com o objetivo do anúncio e com o estágio da jornada de compra do usuário. 

Por exemplo, se o anúncio tem como objetivo gerar tráfego para um site, o CTA pode ser algo como “Saiba mais” ou “Visite o site”. 

Por outro lado, se o anúncio tem como objetivo gerar leads, o CTA pode ser algo como “Baixe o e-book grátis” ou “Cadastre-se agora”. 

Agora, se o anúncio tem como objetivo gerar vendas, o CTA pode ser algo como “Compre agora” ou “Aproveite a oferta”.

Importância do CTA em anúncios para a conversão

Diante de tudo o que já foi exposto até aqui, provavelmente deu para perceber que o CTA em anúncios é um dos elementos mais importantes, não é mesmo? Afinal, é ele que vai determinar se o usuário vai ou não interagir com a sua mensagem. 

Um bom CTA pode aumentar significativamente as chances de conversão, pois ele cria um senso de urgência, necessidade ou desejo no usuário. Caso contrário, pode diminuir as chances de conversão, pois ele pode ser confuso, genérico ou desinteressante. 

Por isso, é fundamental escolher bem as palavras, as cores, o tamanho e a posição da sua chamada para ação. 

Formatos de Call-to-Action para as suas estratégias de marketing digital

Existem diversos formatos de CTA em anúncios que você pode usar nas suas estratégias de marketing digital, dependendo do tipo de mídia, do público e do objetivo. Alguns dos principais formatos são:

  • Botões: são os formatos mais comuns e eficazes de call-to-action. Eles se destacam no anúncio e facilitam o clique do usuário. Eles devem ter uma cor contrastante com o fundo do anúncio e um texto curto e persuasivo.
  • Links em textos: são os formatos mais discretos e sutis de CTA. Eles podem ser usados em textos longos ou curtos, como artigos, e-mails ou posts nas redes sociais. O ideal, nesse caso, é que eles tenham uma cor diferente do restante do texto e um texto relevante e contextualizado.
  • CTAs em banners: são os formatos mais visuais e criativos de chamadas para ação. Eles podem ser usados em banners estáticos ou animados, em sites ou redes sociais. Eles devem ter uma imagem atrativa e um texto conciso e impactante. 
ilustração do conceito de assinante subscribe
ilustração do conceito de assinante subscribe

5 melhores gatilhos mentais para CTAs em anúncios

Mas o que são gatilhos mentais? Em princípio, são técnicas de persuasão que ativam determinadas emoções ou reações no cérebro humano. Eles são muito usados no marketing e na publicidade para influenciar as decisões dos consumidores. 

Existem vários tipos de gatilhos mentais que você pode usar nos seus CTAs em anúncios, mas vamos destacar os 5 melhores:

Escassez

É o gatilho mental que cria a sensação de que algo é limitado ou raro, e que pode acabar a qualquer momento. Ele gera um medo de perder uma oportunidade ou um benefício, e estimula o usuário a agir rápido. Exemplos de CTAs com escassez são: “Últimas unidades”, “Só hoje” ou “Garanta o seu antes que acabe”.

Urgência

Esse gatilho mental cria a sensação de que algo é imediato ou urgente, e que precisa ser feito agora. Ou seja, ele gera uma pressão ou uma ansiedade no usuário, e o impulsiona a tomar uma decisão. Como bons exemplos podemos citar: “Compre agora”, “Não perca tempo” ou “Aproveite enquanto é tempo”.

Teste grátis

O teste grátis, por sua vez, é o gatilho mental que cria a sensação de que algo é gratuito ou sem compromisso, e que pode ser experimentado sem riscos. Sua grande vantagem é gerar uma curiosidade ou uma confiança no usuário, e o incentiva a testar o produto ou serviço. É o caso do: “Teste grátis por 7 dias”, “Experimente sem custo” ou “Faça um teste gratuito agora”.

Autoridade

O gatilho da autoridade é um pouco mais complexo, pois cria a sensação de que algo é confiável ou reconhecido, que tem credibilidade ou qualidade baseado na opinião de especialistas ou de clientes satisfeitos com a solução. 

Ao usar esse CTA em anúncios, você gera uma admiração ou uma segurança no usuário, e o convence a seguir a recomendação ou o exemplo de alguém. Exemplos de CTAs com autoridade são: “Recomendado por especialistas”, “Aprovado por milhares de clientes” ou “O melhor do mercado”.

Prazer

Por fim, mas não menos importante, o gatilho mental do prazer. Ele cria a sensação de que algo é prazeroso ou satisfatório, e que traz benefícios ou vantagens, gerando um desejo ou uma motivação no usuário, e o persuade a buscar a solução ou a recompensa. 

Exemplos de CTAs com gatilhos de prazer são: “Realize o seu sonho”, “Transforme a sua vida” ou “Desfrute do melhor”.

Como fazer CTAs que convertem?

Para fazer CTAs em anúncios que convertem, é preciso seguir algumas boas práticas que vão ajudar a aumentar a eficiência das suas chamadas. Veja algumas dicas:

Cuide do contexto da chamada para ação

O CTA deve estar adequado ao contexto da mensagem, ao estágio da jornada de compra do usuário e ao objetivo do anúncio. Não adianta pedir para o usuário comprar algo se ele ainda não conhece o seu produto ou serviço. Portanto, o call-to-action deve ser coerente com o conteúdo do anúncio e com a proposta de valor do seu negócio.

Use textos simples e objetivos

O call-to-action deve ser claro e direto, sem enrolação ou ambiguidade. O usuário deve entender facilmente qual é a ação esperada dele e quais são os benefícios de fazê-la. 

Uma dica aqui é usar verbos no imperativo, como compre, baixe, assine e cadastre-se, além de palavras fortes e persuasivas, como agora, grátis, exclusivo, entre outras.

Faça uso de cores contrastantes

O CTA em anúncios deve se destacar na mensagem, para que o usuário não tenha dificuldade em encontrá-lo e clicar nele. 

Para isso, use cores contrastantes entre a chamada para ação e o fundo do anúncio, mas sem exagerar ou poluir visualmente. As cores também devem transmitir uma emoção ou uma mensagem relacionada ao seu produto ou serviço.

Garanta que o CTA fique visível no anúncio

Além das dicas citadas anteriormente, lembre-se de que o seu CTA deve estar em uma posição estratégica no anúncio, onde o usuário possa vê-lo facilmente. Portanto, evite colocá-lo em locais escondidos, distantes ou pequenos demais.

Explore os números no CTA em anúncios

Os números podem aumentar a credibilidade e a atratividade da chamada para ação, pois eles podem mostrar ao usuário dados concretos, como porcentagens, quantidades, preços ou prazos. 

Além disso, os números também podem criar um senso de escassez ou exclusividade, que são gatilhos mentais poderosos para a conversão. Por exemplo, “Economize 70% na compra do seu pacote de viagem. Oferta válida somente hoje”, “Seja um dos 10 primeiros a se inscrever e ganhe um bônus exclusivo”.

Faça testes A/B

Os testes A/B são uma forma de comparar duas ou mais versões de um CTA em anúncios para verificar qual delas tem o melhor desempenho em termos de cliques e conversões. 

Os testes A/B permitem identificar quais elementos são mais eficazes para cada tipo de anúncio e público-alvo, como o texto, a cor, o formato, o tamanho ou a posição. 

Para fazer testes A/B, é preciso definir uma hipótese, criar as versões do call-to-action, aplicá-las em um grupo de anúncios e analisar os resultados.

Conte com quem entende do assunto para fazer CTAs em anúncios que convertem

Fazer CTAs em anúncios que convertem não é uma tarefa simples. É preciso ter conhecimento sobre marketing, publicidade, psicologia e design. 

Por isso, se você quer ter resultados melhores com seus anúncios, você não precisa fazer tudo sozinho. 

Você pode contar com um time de especialistas em marketing e publicidade para criar chamadas para ação em anúncios que despertem o interesse do usuário e ofereçam bons resultados. 

Entre em contato com a CMLO&CO e saiba como podemos ajudá-lo a aumentar suas vendas com anúncios mais eficientes.

Últimos posts

Health Marketing: Saúde e Bem-estar em Destaque
Leia mais
Marketing no Metaverso: Tudo Sobre essa Tendência Digital
Leia mais
Fim dos cookies de terceiros: saiba o que muda e como se adaptar
Leia mais
Tendências de Marketing Imobiliário para Encantar Seus Clientes
Leia mais

Assine nossa newsletter

NEWSLETTER